Compre o livro

Categorias

Assine este blog

Digite seu email:

Drops Twitter

Top Leitores

Top 5 Leitores com mais comentários no ano:

Calendário

agosto 2007
S T Q Q S S D
« jul   set »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

Diversos

Geo-Serendipidade
GeoURL
Technorati





Creative Commons License
Obra licenciada pela
Creative Commons

Tag Cloud

Arquivos

Links

Pontos positivos e de atenção dos Blogs Corporativos

Segundo o ponto de vista de diversos blogueiros corporativos, Marcio Gonçalves e Carolina Terra listaram em seu artigo para a RP em Revista os pontos positivos e negativos de se usar o blog como estratégia de comunicação empresarial.

Eu chamaria a lista de pontos positivos e pontos de atenção dos blogs corporativos. Os batizados “pontos negativos” são perfeitamente contornáveis. O trecho abaixo foi inteiramente retirado do artigo citado acima:

Pontos positivos

  • Abrir um canal de relacionamento com seus stakeholders, principalmente formadores de opinião on-line.
  • Dar uma cara mais “humana” à empresa, se o blog for realmente um blog e não um site corporativo travestido de blog.
  • Ter um canal para feedback da comunidade sobre a empresa e suas ações.
  • Um canal de comunicação da empresa que pode ser facilmente atualizado. Uma fonte confiável de informações da empresa que podem auxiliar seus clientes e fornecedores a entender melhor como ela funciona.
  • Uma forma de conhecer os seus clientes e permitir interação. Receber feedback deles na forma de comentários e até mesmo estabelecer e melhorar o relacionamento a partir desses recursos.
  • É um canal viral. Dessa forma os textos podem ser indicados a outras pessoas e diversos meios podem consultar o blog como uma fonte de referências confiável de uma empresa.
  • Conquistar a confiança do consumidor é, com certeza, o primeiro ponto positivo. Ter um blog é ser transparente e aceitar o diálogo com o consumidor. A internet e a globalização possibilitam que o público acompanhe tudo o que as empresas fazem ou deixam de fazer. Não adianta mais tentar enrolar as pessoas. Qualquer um pode encontrar informações e opiniões no Orkut, YouTube e blogs. O fenômeno blog desafia as tendências tradicionais sobre o controle da comunicação das corporações, mídia, governo e mercado. É um novo campo em que todos podem recomendar ou criticar seu produto ou serviço. De acordo com o Estudo de Confiança da Edelman de 2007, os consumidores acreditam mais em “pessoas comuns” do que em autoridades. Ou seja, o recado está dado: chega de mensagens enlatadas! Os blogs emergiram rapidamente como uma nova tecnologia neste caminho.
  • Outro ponto positivo é que os blogs se tornaram uma fonte de informação com credibilidade, principalmente para jornalistas e formadores de opinião. Blogs de CEOs e funcionários são formas viáveis de comunicação para muitas propostas, como ferramenta de conhecimento interno para aumentar a credibilidade e dividir informação, e devem ser considerados como uma estratégia para comunicação corporativa.
  • Profissionais da área de comunicação devem entender a blogosfera como medidor em tempo real da eficiência da comunicação interna – mais um ponto positivo para os blogs – e engajamento dos funcionários. Embora não seja uma medição tão efetiva quanto uma pesquisa tradicional, serve como dados qualitativos sobre o sentimento do funcionário em relação à empresa – ótima ferramenta para recursos humanos. As empresas precisam considerar que a comunicação olho-no-olho ainda é mais efetiva e que ela refletirá na comunicação virtual, mostrando a felicidade do funcionário que a vê com uma ótima comunicação interna e um bom relacionamento com os executivos.

Pontos de atenção

  • Se a empresa não for realmente preocupada com que diz e faz, pode gerar ainda mais fragilidade e ela poderá ser ainda mais atacada
  • Exige trabalho dedicado e temas/discussões que não apenas interessem mas envolvam a comunidade na discussão.
  • Se o blog for em torno da marca e não de um tema pode gerar desgaste para a empresa. A Tecnisa, construtora de SP, por exemplo, tem um blog muito bom mas ela não fala de si mesma, fala da construção civil.
  • É um meio informal de se comunicar, que não dá a mesma credibilidade que teria, por exemplo, um press release ou até mesmo um jornal fechado com temas específicos.
  • O feedback não é espontâneo e está mais direcionado com o conteúdo dos textos publicados. Uma ferramenta que permite o feedback mais espontâneo é o fórum na internet, recurso que muitos portais adotam cada vez mais em conjunto com o blog corporativo.
  • Não permite resposta ao feedback de forma direcionada. O feedback pode ser feito a partir de textos que comentem o conteúdo dos comentários dos usuários, mas sempre de forma genérica e nunca personalizada.
  • A falta de cultura ainda atrapalha o amadurecimento desta nova ferramenta. Existe muita confusão e medo com relação a blogs e muitas empresas ainda não entenderam o objetivo deste fórum de discussão virtual.
  • Além disso, por trata-se de uma espaço aberto, é preciso tomar cuidado com o que será escrito, já que a informação vale ouro nos tempos atuais. Seus concorrentes podem “roubar” suas idéias ou conceitos.
  • E por último, a falta de compromisso e respeito com os comentários. Não acho que é uma desvantagem, mas sim um risco. Uma vez que você começa um blog, as pessoas esperam diálogo e troca de experiências. Então não vale escrever a cada mês ou 45 dias. É preciso ter empenho e saber receber sugestões e, talvez, até críticas.


Tags: , , , , , , , , , , , , , , ,

Posts relacionados:


3 Comentários Feed dos comentários »

  • Fábio, concordo com os “pontos de atenção” e também que são contornáveis. Porém, aquela organização que estiver disposta a manter um blog corporativo deve estar completamente ciente das oportunidades e ameaças de ser ter uma ferramenta interativa, participativa e colaborativa. Obrigada pela referência ao nosso artigo. Abraços, Carolina Terra.

    Responder esse comentário

  • Concordamos com sua observação. Realmente a descrição mais adequada é de que esses pontos negativos deveriam ser considerados pontos de atenção. Afinal, os blog corporativos são uma ferramenta eficaz de interativadade com os públicos da empresa. O desafio é fazer com que executivos despertem para esta nova forma de comunicação e entendam que não devem se esconder atrás de salas de reunião e não interagir com seus clientes internos e externos. Abraços, Marcio Gonçalves.

    Responder esse comentário

  • Também concordo que os pontos negativos podem ser transformados em pontos de atenção, e por isso mesmo devem ser constantemente monitorados, evitados, contornados. Esse é o nosso desafio! Principalmente no nosso caso, que estamos começando agora… inspirados, em grande parte, pelo seu livro e experiência (Obrigada!)!

    Acredito que o aspecto mais positivo e mais impactante dos blogs seja justamente o seu lado mais arriscado: sua abertura para o mundo, para a crítica, para o outro!

    Lidar com isso é difícil, mas é também muito gratificante!

    Grande abraço,

    Rebecca Monteiro

    Assessora de Comunicação
    QUANTUM Tecnologia & Gestão Empresarial

    Responder esse comentário

Deixe um comentário

Nome (obrigatório)
Email (obrigatório - não será mostrado)
Site

Posts populares

Últimos comentários

  • Feira Líder: Parabéns pelo poste, bom trabalho e fica com Deus..
  • Feira Líder: Parabens pelo trabalho, tudo de bom.. Feira Lider, um lugar onde anunciar.
  • Estrutura Pré-fabricada: Uma grande dificuldade que passamos é mensurar o ROI, principalmente para empresas que não...
  • Estrutura Pré-fabricada: Já estou acessando o novo site, ficou ótimo.
  • alto pedroso imóveis: a internet veio para dar ares de igualdade, hoje temos pequenos e médios escritórios que...